Ovinos Lacaune
Ovinos Lacaune

Arquivo professora Aurora Gouveia


Ovinos Raça LACAUNE - aptidão leite e carne.
Raça francesa, deve seu nome aos Montes Lacaune e tem como origem, diversos grupos ovinos que existiam na região. O berço da raça situa-se na região produtora do leite destinado à fabricação do queijo Roquefort. A raça Lacaune é considerada de aptidões mistas, uma vez que é explorada para a produção de leite, com o qual se fabricam queijos e outros derivados, e carne proveniente de seus cordeiros de alta qualidade. Na França, onde é criada em rebanhos relativamente importantes para a produção do queijo Roquefort, está muito bem adaptada à ordenha mecânica, a quase totalidade das ovelhas são ordenhadas a máquina. A produção de carne (cordeiros e ovelhas) representa uma parte importante da receita dos criadores.

Características
- De porte médio a grande. Peso médio entre 80 kg e 100 kg nos machos e entre 60 kg e 80 kg nas fêmeas. A altura na cernelha varia de 0,70 a 0,80m.

PADRÃO RACIAL LACAUNE – Serviço de Registro Genealógico Ovino

 
CARACTERÍSTICA IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE
1. CABEÇA Muito fina. Coberta de pêlos muito finos e lustrosos, de coloração branca e prateada é um pouco convexa, larga e curta.   Prognatismo, retrognatismo, inhatismo.
- Perfil Chanfro um pouco comprido, reto ou convexo e de secção triangular.    
- Orelhas Compridas implantadas lateralmente e um pouco baixas (se prefere as horizontais)    
- Chifres Ausentes em ambos os sexos    
- Olhos Grandes, implantados altos na cabeça, coloração amarela clara, com expressão viva.    
CARACTERÍSTICA IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE
2. PESCOÇO Redondo e sem papada. - -

CARACTERÍSTICA
IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE
3. TRONCO Grande e comprido    
- Peito Profundo, descendo até em baixo entre os membros anteriores.   Peito deprimido
- Linha Dorso-lombar Retilínea dorso reto e largo, especialmente na cruz, lombo e garupa.   Cruz pronunciada e em forma ogival
- Tórax Costelas cilíndricas    
- Ventre Bem desenvolvido, mostrando grande capacidade digestiva.    
- Ancas A cauda é cilíndrica, suficientemente regular e comprida descendo até abaixo dos jarretes.    
- Garupa Suavemente inclinada    
CARACTERÍSTICA IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE

4. MEMBROS

Membros de comprimento médio, proporcionais e com bons aprumos.
-
Animal muito alto, com membros longos.
- Cascos Claros    
CARACTERÍSTICA IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE
5. ÓRGÃOS GENITAIS - - -
- Testículos Normalmente desenvolvidos e móveis.   Criptorquidia, monorquidia hipoplasia, hiperplasia, acentuada diferença entre testículos, presença de granuloma.
- Bolsa Escrotal Tamanho médio, pele solta e flexível.    
- Vulva Rosada, desenvolvida.    

CARACTERÍSTICA
IDEAL PERMISSÍVEL DESCLASSIFICANTE
6. APARELHO MAMÁRIO - - -
- Úbere De bom tamanho, bem conformado, com boa implantação e bem constituído. - -
- Tetas De tamanho que permita a utilização de ordenhadeira mecânica. - -
7. PELAGEM O velo (lã) tem pouca extensão, cobre a parte superior e metade das faces laterais do pescoço e corpo, a anca e parte dos membros posteriores, deixando a descoberto a cabeça, nuca, bordo inferior do pescoço, peito, parte inferior do tórax, ventre, axilas, virilhas e membros. De cor branca, a lã é de finura média e a produção de lã pode alcançar 2,5 Kg nos machos e até 1,5 Kg nas fêmeas.   Lã pigmentada e presença de fibras meduladas
- Pele Pele de cor branca, mas alguns traços de pigmentação podem ser tolerados.    
- Mucosa Rosadas